ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Municípios do Noroeste Fluminense receberão treinamento do Corpo de Bombeiros

Potado por: Jornalismo - quinta-feira, 27 de novembro de 2014 | 08:01

Moradores, funcionários e frequentadores de prédios residenciais e comerciais de todo o Estado receberão um treinamento da Defesa Civil e do Corpo de Bombeiros Militar na próxima sexta-feira (28/11). O objetivo da ação é conscientizar a população sobre a necessidade de criar uma cultura de prevenção a desastres.

Nos municípios de Campos, Itaperuna, Itaocara e Santo Antônio de Pádua, o treinamento será realizado em prédios de grande concentração de público e centros comerciais a partir das 11h. A escolha dos estabelecimentos ficou a cargo de cada unidade de Bombeiro Militar.

Em todos os casos, o público que participará do treinamento e receberá um folheto com informações de como proceder no momento da desocupação do estabelecimento de forma rápida e segura. As orientações dos militares do Corpo de Bombeiros vão servir para que a população saiba como se comportar no caso da existência de um evento verídico.

Ao todo, cerca de 120 militares atuarão na realização dos exercícios em toda região. Estes militares estarão checando junto ao público residente das edificações: as escadas de emergência, os extintores, os mapas de rota de fuga, a iluminação e a sinalização de emergência, além de outros itens de segurança. O coordenador da atividade em toda região, coronel Douglas Paulich Junior, ressalta que a realização desse exercício é uma atividade que deve se tornar prática.

“Temos diversos pontos de risco catalogados na cidade. Neste treinamento iremos atuar junto a população residente, aos funcionários e aos frequentadores das edificações que estarão participando. A intenção é que a população absorva as informações e que conheça os procedimentos para que haja uma desocupação rápida e segura evitando, assim, desastres de maiores proporções”, explicou o coronel.

Com informações do Ururau

Tecnologia em excesso 'acaba' com a coluna

Se os smartphones nos permitem resolver problemas do dia a dia a qualquer hora e lugar, eles também são os responsáveis por distúrbios de saúde no futuro. Pesquisadores do Centro Médico de Cirurgia Espinhal e Reabilitação de Nova York constataram que as longas horas conferindo celulares e tablets podem causar de simples lesões musculares a graves problemas de coluna, como hérnia de disco.

Isto acontece porque, ao inclinar a cabeça para olhar o aparelho, o usuário obriga a articulação do pescoço a suportar uma pressão de cerca de 27 quilos, o equivalente a carregar uma criança de 8 anos nos ombros. Em posição ereta, a cabeça exerce apenas a força de seu peso normal, cerca de 6 quilos num adulto, em média. 
 
Presidente da Associação Brasileira de Reabilitação de Coluna, o fisioterapeuta Helder Montenegro explica quais alterações ocorrem no corpo devido ao uso excessivo de smartphone. “Essa postura faz a coluna perder sua curvatura normal e comprime os discos intervertebrais, levando a lesões”, diz.

Segundo o estudo norte-americano, usuários permanecem, em média, mil horas por ano na posição danosa à coluna cervical. Para Montenegro, o objetivo deve ser reduzir o uso e dar preferência ao computador. “O ideal é que celular e tablet sejam apenas para urgências. Como a pessoa fica sentada, o computador se torna mais indicado para atividades prolongadas”, comenta ele. 
 
O especialista também alerta que colocar o smartphone na altura dos olhos não é uma medida capaz de solucionar o problema. “Ao deixar os braços suspensos por muito tempo também se exerce uma pressão excessiva sobre a coluna e podem surgir lesões nos ombros”, aponta Montenegro.

Livro dá dicas de prevenção

‘Hérnia de disco e dor ciática’ é o título do primeiro livro brasileiro sobre doenças de coluna — males que afetam milhões de pessoas — voltado para o público em geral. 
 
Projeto do fisioterapeuta Helder Montenegro e de mais 27 profissionais de fisioterapia, medicina e educação física convidados, a obra tem dicas de prevenção contra a hérnia de disco, além de listar todos os distúrbios cervicais e seus tratamentos através de uma linguagem acessível à toda a população. 
Com lançamento previsto para o final do ano, a publicação já está em pré-venda através do site bit.ly/livro-prelancamento. O livro custa R$ 49,90.

O Dia

Processo de Luciana Gimenez contra Jorge Kajuru se agrava e agora passa a ser criminal

O polêmico Jorge Kajuru está encrencado com a Justiça. Em 2013, o jornalista chamou Luciana Gimenez de “vagaba profissa” no Twitter depois de saber que foi condenado a pagar cerca de R$ 80 mil por danos morais, em um processo de 2005, que corria na 18ª Vara Cível do Rio (na época, ele disse que “Xuxa é menos burra do que Luciana Gimenez”). Até hoje, Luciana não viu a cor do dinheiro de Kajuru, porque ele nunca é encontrado pelos oficiais de Justiça nos endereços informados. A dívida agora já passa da casa dos R$ 100 mil.
luciana
O novo processo, por conta do xingamento na rede social, corre na 5ª Vara Criminal do Rio, e a juíza Paula Fernandes Machado de Freitas acatou o pedido do advogado Sylvio Guerra para que, dessa vez, o jornalista fosse intimado por edital. Com isso, ele será avisado da data da audiência pelo Diário Oficial e com anúncios em grandes jornais. A juíza escreveu em sua decisão: “Tendo em vista que esgotaram-se os meios para localização, intime-se por edital.” Se mesmo assim Kajuru não comparecer à audiência, ele pode ser condenado à revelia. Por crime de difamação, o artigo 139 do código prevê de três meses a um ano de detenção e multa. Por injúria, o artigo 140 prevê detenção de um a seis meses ou multa. O advogado da apresentadora quer que a pena seja multiplicada por cinco — o número de vezes que Kajuru ofendeu sua cliente nas redes sociais.
Por Léo Dias

A cada mês, nove policiais militares são mortos no Rio

A morte do soldado Anderson Senna Freire, ontem de madrugada, em Guadalupe, fez o Rio chegar a um índice alarmante: em cada um dos últimos 11 meses, em média, nove policiais militares foram assassinados — 85 em dias de folga e 18 em serviço, de janeiro até as 21h desta quarta-feira. Em 2013, 111 agentes morreram assassinados. 

Lotado no 41º BPM (Irajá), Anderson foi baleado na cabeça durante um ataque de bandidos. O colega dele, o soldado Bruno de Moraes, foi ferido no ombro e está internado no Hospital Estadual Albert Schweitzer , em Realengo. 

De acordo com o Serviço Reservado do batalhão, os dois PMs encerrariam o serviço à 1h e retornariam para a unidade. Quando passavam pela Avenida Brasil, foram atacados por ocupantes de um Fiat Punto prata. Segundo testemunhas, os bandidos desceram do veículo disparando. Pelo menos três tiros perfuraram o vidro dianteiro e a lataria da viatura. Surpreendidos, os policiais não tiveram tempo de reagir e acabaram baleados. 
Tiros perfuraram vidro de viatura e atingiram dois policiais que faziam ronda em Guadalupe, na madrugada desta quarta-feira
Foto:  Foto do leitor





























Após os disparos, os bandidos fugiram pela Rua Luiz Coutinho Cavalcanti. A via dá acesso às comunidades do Muquiço e da Palmeirinha. O local do crime fica a nove quilômetros da Rua Vigilante Fortunato, em Bangu, onde foi abandonado o corpo do soldado Ryan Procópio, torturado e morto 24 horas antes. A Divisão de Homicídios também assumiu as investigações sobre o ataque aos policiais em Guadalupe. 
 
No Centro, outro PM foi vítima de tiro na madrugada de ontem. O sargento do 5º BPM (Praça da Harmonia), que não teve o nome divulgado, foi ferido quando abordava um motociclista na Rua do Livramento. O suspeito atirou contra o policial e fugiu. A bala atingiu o cinto do PM, que amorteceu o disparo, e ficou alojada na musculatura.

A vítima foi encaminhada para o Hospital Central da Polícia Militar, no Estácio, onde foi operada e liberada. De acordo com policiais do batalhão, o cinto, que é obrigatório no uniforme, pode ter salvo a vida do sargento. Eles alegaram que o acessório diminuiu a pressão da bala e evitou que o ferimento fosse mais profundo.

Pezão critica órgãos de direitos humanos 

O governador Luiz Fernando Pezão criticou nesta quarta representantes de direitos humanos e cobrou penas mais duras para quem mata policiais. “Poucas vezes a gente vê os órgãos de direitos humanos se manifestarem quando morre um policial. Nossos policiais, que estão aí tentando levar a paz e a tranquilidade, e vêm sendo assassinados, merecem também essa solidariedade. Acho que a gente precisa de penas mais duras. Tinha discutido já em abril a pena mais severa para quem matar o policial”, afirmou. 
 
Depois da barbárie contra o soldado Ryan Procópio e com o número de oito policiais baleados somente esta semana, agentes das polícias Civil e Militar começaram mobilização através das redes sociais para uma passeata contra a violência. A ideia é marchar pela orla de Copacabana, levando o maior número possível de policiais, para um manifesto lembrando as vítimas. Nas redes, o chamado foi divulgado com o slogan: ‘A vida do policial é sagrada, como toda vida é. Juntos somos fortes’. 
 
O Dia

Saiba o que aconteceu com o bebê fumante

A vida de Ardi Rizal atraíu atenção mundial após o menino ser flagrado fumando uma média de 40 cigarros por dia quando tinha apenas dois anos.

O vídeo ficou famoso na internet e equipes de televisão de todo o mundo foram até a Indonésia para saber mais sobre a rotina do menino.

Os pais que não veem o menor problema pois esse hábito é muito comum na Indonésia que foi classificada em terceiro lugar entre os países com mais fumantes, ainda estão surpresos com a transformação do menino nos últimos anos.

Os moradores da Ilha de Sumatra acompanharam a mudança  e as crises de abstinência onde o menino chorava e ficava irritado quando queria um cigarro.

Hoje, ele já está com 7 anos e é como se fosse outra pessoa. Largou completamente o vício, perdeu peso e vive como uma criança normal.


Veja a transformação:

HotNews

Motorista alcoolizado provoca acidente em Itaperuna

Nesta quarta-feira (26), por volta das 18h, aconteceu um acidente de trânsito na Rua 1º de Maio, no Bairro Niterói, próximo o Ilha Cisne Clube, quando um homem de 39 anos perdeu o controle do Fusca que dirigia e bateu um veículo Fox. 

A polícia foi chamada no local e constatou que o motorista do Fusca estava visivelmente alcoolizado. 

Ele foi levado para a Delegacia Legal de Itaperuna onde ficou detido e para ser liberado terá que pagar R$ 300,00 de fiança.

Da redação da Rádio Itaperuna AM 1410
Fotos: Angélica Silva/Blog do Adilson Ribeiro

 
Suporte: Agência R3 | Robson Araujo | (22)9703-9095
Copyright © 2013. Radio Itaperuna AM 1410 - Todos os direitos reservados
Criado por Creating Website Publicado por Mas Template
Proudly powered by Agência R3 E Blogger