ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Bebê ferido durante briga entre os pais em Varre-Sai

Potado por: Jornalismo - sexta-feira, 21 de novembro de 2014 | 15:05

VIATURA-VARRE-SAI-NOVA-01
Um bebê, de apenas um ano e seis meses, ficou levemente ferido durante briga envolvendo seus pais, na Rua José Vargas de Figueiredo, em Varre-Sai. De acordo com informações da 140ª Delegacia Legal de Natividade, onde o caso está sendo apurado, o casal teria vivido junto por cerca de dois anos, mas se separou há pouco mais de dois meses.
Durante uma discussão, a dona de casa L.N.A., de 19 anos, teria se irritado e desferido algumas pauladas no ex-companheiro, o caseiro L.A.M., de 22, atingindo acidentalmente a cabeça da criança, que estava no colo do pai. Os três, com ferimentos leves, receberam atendimento no pronto socorro municipal.
Fonte: Rádio Natividade

Suflê de mandioquinha com presunto desfiado


INGREDIENTES

700 g de mandioquinha
100 g de presunto cozido fatiado fino rasgado com as mãos

Para o creme branco

1½  xícara (chá) de leite (360 ml)
1 colher (sopa) de farinha de trigo
1 colher (sopa) de manteiga
2 ovos
4 colheres (sopa) de queijo parmesão ralado
Sal a gosto
1 gema batida para pincelar

MODO DE PREPARO

Cozinhe a mandioquinha em uma panela com água até ficar bem macia. Enquanto isto, prepare o creme: em uma panela, misture a farinha com a manteiga e leve ao fogo, mexendo até começar a dourar. Retire do fogo e acrescente o leite, mexendo com um batedor de arames para não empelotar. Junte a gema e cozinhe, mexendo até engrossar ligeiramente. Acrescente o queijo ralado e tempere com sal. Escorra a mandioquinha e amasse com um garfo até obter um purê. Misture ao creme branco e reserve. Bata as claras em neve e misture ao creme de mandioquinha. Espalhe uma parte do creme em 4 forminhas refratárias, próprias para suflê, de 10 cm de diâmetro e distribua o presunto por cima. Cubra com a massa restante, pincele a superfície com gema e leve para assar por 20 minutos ou até dourar. Retire do fogo e sirva em seguida. 

Prazos para justificar ausência nas eleições terminam em dezembro

Os eleitores que deixaram de votar no 1º e no 2º turnos das eleições deste ano têm até 4 e 26 de dezembro, respectivamente, para justificar o não comparecimento.
A justificativa deve ser feita, preferencialmente, na zona eleitoral na qual o eleitor está inscrito, por meio de formulário que pode ser obtido no site do TRE-RJ.
Quem não justificar, tiver o pedido negado ou não possuir justificativa para a ausência deverá pagar multa, no valor de R$ 3,51 por turno, para regularizar sua situação.

De acordo com a legislação eleitoral, após cada turno de votação o eleitor tem até 60 dias para apresentar justificativa. As zonas eleitorais em todo o estado funcionam de segunda a sexta-feira, das 11 às 19h.

Fonte: ASCOM

Acidente deixa dois feridos na RJ 158 em São Fidélis

Dois homens ficaram feridos em mais um acidente envolvendo moto em São Fidélis. O acidente aconteceu próximo ao Rancho Coroados, ao lado de uma fábrica de café no bairro Vila dos Coroados.
Segundo informações de populares, as vítimas estavam em uma moto quando o condutor do veículo teria perdido a direção e colidido no meio fio. Os dois acabaram caindo no asfalto.
Já segundo o condutor da moto que foi retirada do local, o carona que sofreu mais ferimentos, teria balançado a moto, provocando a queda. As vítimas foram socorridas por homens do Corpo de Bombeiros e encaminhadas para o Hospital Armando Vidal no centro da cidade.
acideente coroados 1O acidente aconteceu em uma curva, já no perímetro do trecho entre São Fidélis e Pureza da RJ 158, e por muito pouco, uma carreta que vinha em alta velocidade, não provoca um acidente mais grave.
No local existem vários postes de iluminação, mas todos estavam com as lâmpadas apagadas. Segundo os moradores, as lâmpadas só são ligadas em época de festa no Parque de Exposições.
Fonte: São Fidélis Notícias

Pacientes de hepatite C poderão contar com novo tratamento no SUS

Doença atinge 2 milhões de pessoas no Brasil e cerca de 170 milhões no mundoOs pacientes infectados com o vírus da hepatite C vão contar, a partir do ano que vem, com um tratamento que inclui três tipos de medicamentos e tem atingido a taxa de erradicação de 80% a 90% dos casos da doença.
Os medicamentos, Sofosbuvir, Daclatasvir e Simeprevir estão em processo de análise para homologação pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária, que deve ocorrer até o fim do ano, para que os remédios sejam usados pelos pacientes nos primeiros meses de 2015, em períodos de 12 semanas.
O custo é elevado e nos Estados Unidos chega a atingir US$ 120 mil para 12 semanas de tratamento. É por isso que o Ministério da Saúde está em entendimento com laboratórios para fazer a compra em valores mais baixos, a fim de que sejam oferecidos no Sistema Único de Saúde (SUS).
O chefe do Ambulatório de Hepatites do Hospital de Clínicas da Universidade Federal da Bahia (UFBA) e membro do Comitê Assessor do Programa de Hepatites do Ministério da Saúde, Raymundo Paraná, disse que sem essa negociação seria inviável ao SUS garantir a oferta dos produtos.
“O SUS não suportaria, de uma hora para outra, que remédios que têm custo de US$ 120 mil nos Estados Unidos fossem universalmente disponibilizados em país como o nosso, que tem limitação orçamentária”, explicou.
Os medicamentos já foram aplicados nos Estados Unidos e na Europa e contou com uma demonstração dos resultados em mais de mil pacientes, que comprovam a eficácia do tratamento.
 “Esses medicamentos começaram a ser usados há mais ou menos um ano nos Estados Unidos e agora, no Congresso, foram mostrados dados sobre o uso deles. Enquanto os estudos iniciais incluíam poucos pacientes, os dados agora trazem um número muito grande de pessoas tratadas e confirmam os mesmos índices de cura, em torno de 80% a 90%, dos pacientes, com qualidade de tratamento melhor e menos sofrimento”, acrescentou.
Os pacientes transplantados ou que estão aguardando a cirurgia também podem ser beneficiados, porque com os novos medicamentos, o tratamento pode seguir. “Tratada, a doença hepática pode regredir ou eles podem ir ao transplante em condição muito melhor”, destacou Paraná.
O tratamento da hepatite C no Brasil durava 48 semanas, com inúmeros efeitos colaterais e taxa de resposta em torno de 50%. Com a evolução dos remédios, esse número avançou nos últimos anos e a taxa atingiu 70%, mas ainda apresentava efeitos colaterais, que afastavam os pacientes do tratamento.
O infectologista responsável pelo Ambulatório de HIV e Hepatites Virais da Disciplina de Infectologia da Universidade Federal de São Paulo, Paulo Abrão Ferreira, informou que agora, com os produtos que serão ministrados, será possível evitar o uso da proteína sintética interferon. Para ele, isso representa uma revolução no tratamento da doença no país. “É uma revolução porque agora a gente não precisa mais de interferon e não haverá efeitos colaterais”, disse.
Os médicos avaliam que o tempo mais curto de tratamento vai aumentar o número de atendimentos. “Nos Estados Unidos, está sendo tratado em uma semana o que se tratava em meses com o procedimento anterior. Com isso, o Brasil pode quadruplicar a capacidade de tratamento, simplesmente pelo tempo mais curto e pelo número menor de efeitos colaterais" disse Parise.
No Brasil, a hepatite C atinge 2 milhões de pessoas e no mundo chega a 170 milhões, mas se o tratamento for aplicado na integridade, o paciente pode conseguir a cura. “É uma doença curável. Tratou, eliminou o vírus, ela não volta mais”, completou Paraná.

Fonte: ABR / REDAÇÃO


Carro pega fogo em acidente em Itaperuna e motorista morre carbonizado

Atualizada - Ocorreu acidente de trânsito fatal na manhã desta sexta-feira (21), à Rodovia BR-356, perto do Trevo de Natividade. De acordo com a proprietária do veículo modelo HB20, seu namorado teria pegado o automóvel sem o seu conhecimento. Abalada, a mulher prestou depoimento na Delegacia Legal de Itaperuna. Anderson da Silva, de 27 anos, morreu carbonizado após perder o controle do veículo que saiu da pista, bateu uma árvore, capotou e pegou fogo.


Um acidente de trânsito nesta sexta-feira (21) deixou uma pessoa morta em Itaperuna. A tragédia aconteceu na estrada entre o Clube dos Médicos e o cruzamento de Natividade. Segundo as primeiras informações da polícia, o automóvel HB20, placa LTV 5740, saiu da estrada, bateu em uma árvore, capotou e pegou fogo. O motorista, ainda não identificado teria morrido na hora.


Da redação da Rádio Itaperuna AM
Fotos: Blog do Adilson Ribeiro
 
Suporte: Agência R3 | Robson Araujo | (22)9703-9095
Copyright © 2013. Radio Itaperuna AM 1410 - Todos os direitos reservados
Criado por Creating Website Publicado por Mas Template
Proudly powered by Agência R3 E Blogger