Home » » São Fidélis decreta estado de emergência em consequência da seca

São Fidélis decreta estado de emergência em consequência da seca

Potado por: Itaperuna Web - sábado, 4 de outubro de 2014 | 08:18

A seca que atinge as regiões Norte e Noroeste continua prejudicando os produtores e agricultores, na cidade de São Fidélis. Através do decreto nº 3.181. de 30 de setembro de 2014, a Prefeitura Municipal de São Fidélis decretou situação de emergência nas áreas do município afetadas pela estiagem, considerando que a forte seca, afeta cerca de 80% da extensão rural afetadas desde junho.
Com grandes perdas, a estiagem está afetando mais de duas mil pessoas que vivem direta ou indiretamente da produção agrícola, olerícola e leiteria. Segundo dados de um levantamento feito pela Cooperativa de Laticínios de São Fidélis, 300 associados estão sendo afetados. O presidente da Cooperativa solicitou apoio da prefeitura, como máquinas, para fazer açudes e caminhões para o transporte de rações.
O levantamento mostra uma queda brusca na produção de leite dos últimos três meses. Em julho de 2013 foram produzidos 325.228 litros e no mesmo período deste ano foram 248.166 litros. Outra grande queda aconteceu em setembro, onde no ano passado foram produzidos 313.089 litros e no mesmo mês deste ano, foram 180.000 litros de leite.
Um outro levantamento feito pela Emater-Rio, foi detectado um impacto iminente no aumento da perda no peso e índice reprodutivo do gado de corte e leiteiro (pecuária) estimado em 30%, bem como o índice preocupante de mortalidade do gado, onde já foram contabilizados mais de 150 animais mortos, e esse número deve crescer mais ainda nos próximos dias, pois muitas propriedades ainda não foram visitadas pelas equipes, devido a distância territorial.
Ainda segundo o levantamento, a zona rural foi completamente afetada, com estimativa de 80% dos produtores atingidos, e perdas de aproximadamente 40% na produção leiteira e 30% de perda na lavoura e produção olerícola.
Segundo o produtor rural Marcus, antes ele retirava cerca de 200 litros de leite por dia, e atualmente, não passa de 20 litros. Além de uma situação precária com os animais bastante debilitados, presenciamos um dura realidade de muitas outras propriedades rural na cidade, onde os animais não tinham o que comer.
De acordo como o superintende Cláudio Luiz, as secretarias possuem um prazo de dez dias, ou seja, até segunda-feira (13/10) para enviar todos os documentos para a União, que por sua vez, possui um prazo de 180 dias para reconhecer o decreto do município.
" Isso não quer dizer que vai demorar. Diante da situação crítica do município, o reconhecimento pode sair em um dia. Nasci e fui criado em São Fidélis, e nunca presenciei isso em nossa cidade” disse Cláudio.
A situação do Rio Paraíba do Sul é cada vez mais crítica, e seu nível está cada vez mais baixo. Em alguns pontos é possível andar por cima de pedras que antes não apareciam.
Fonte: São Fidélis Notícias
Espalhe por aí :
 
Share English German French Arabic Chinese Simplified