Home » » Fique por dentro: Menstruação desregulada nem sempre é gravidez

Fique por dentro: Menstruação desregulada nem sempre é gravidez

Potado por: Jornalismo - segunda-feira, 22 de dezembro de 2014 | 08:07

Pare por um minuto e pense em todas as suas transas dos últimos meses. Alguma foi sem camisinha? Se sim, há risco de as consequências estarem aparecendo só agora. E, se você fizer as contas e descobrir ainda que o sexo rolou 14 dias antes da menstruação, justo durante a ovulação, o melhor é comprar um teste de gravidez. Principalmente se o atraso vier com enjoos, sensibilidade nas mamas, cólicas, cansaço e muita vontade de ir ao banheiro.
"Faça o teste de manhã, pois essa urina concentra uma quantidade maior de hormônios, diminuindo as chances de o resultado dar errado", diz o ginecologista Cícero Venneri Mathias, de São Paulo. Afinal, se o seu ciclo é regular e o atraso já passou de cinco dias, o mais sensato é eliminar essa preocupação antes de ir atrás de outros motivos.
VOCÊ FAZ AS CONTAS DIREITINHO?
Será que por causa da agenda lotada de compromissos você não errou na hora de calcular a data do próximo ciclo? Ok, você faz isso há anos e nunca se engana. Mas não descarte essa opção. Saiba que ela vai descer - alguns dias depois, mas vai. Mas a partir de agora anote o primeiro dia do período menstrual na agenda religiosamente. Assim, quando tiver que lembrar quanto tempo passou desde a última vez que alguém reclamou da sua TPM, basta checar. E mais: ter um ciclo regular, de 28 dias, não é um privilégio de todas. "É comum variar entre 26 e 32. A duração de cada menstruação também pode ser irregular, levando de três a sete dias", diz o ginecologista Waldyr Muniz Oliva Filho, de São Paulo. Não dá para contar com a memória nem mesmo para colocar um aviso no smartphone? O aplicativo WomanLog Pro (gratuito para iPhone e Android) calcula a data da sua próxima ovulação e avisa o horário da pílula.
ESTÁ À BEIRA DE UM ATAQUE DE NERVOS?
O stress pode ser um verdadeiro vilão quando o assunto é ciclo regular! Se seu fluxo está atrasado, tente relaxar antes mesmo de correr para o ginecologista. Diante de uma situação de ansiedade ou tensão, seu corpo produz um hormônio chamado cortisol. E em níveis altos bloqueia a produção de outro hormônio, o GnRH, responsável pelo equilíbrio do ciclo. Agora, se o stress só pinta quando seu chefe lhe pede relatórios complicados em véspera de feriado, fique calma. Logo que o trabalho acaba, o nível de cortisol começa a cair, regulando a menstruação. Vale lembrar que toda situação de tensão ou ansiedade, boa ou ruim, turbina a produção desse hormônio: a pressão no trabalho, uma viagem... Aproveite para avaliar se você não está sobrecarregada demais. Assim que excluir da sua lista (sem dó!) tudo o que não lhe acrescenta nada, vai precisar renovar seu estoque de absorventes.
COMEÇOU OU INTERROMPEU O USO DA PÍLULA?
Não importa qual método contraceptivo você usa: implante, DIU, pílula, anel vaginal - todos contêm hormônios artificiais que impossibilitam o corpo de lançar seus próprios. E, dependendo da quantidade de estrogênio ou progesterona, o fluxo tende a ser mais leve ou infrequente. Além disso, ao deixar de ovular, o revestimento do útero fica mais grosso, diminuindo ou interrompendo o fluxo. Mas abrir mão de todos os métodos também não é o ideal. "Se você tem ciclos menstruais normais e ao deixar de tomar a pílula o sangramento atrasar, procure um ginecologista para indicar um método com dosagem de hormônio mais baixa", diz Mathias. E, please, não dispense a camisinha nesse período! Caso contrário, a sua resposta está lá no começo da reportagem...
FAZ TRATAMENTO MÉDICO?
Certos remédios podem mexer com o seu organismo e, sim, fazer você passar nervoso enquanto a bendita cólica não bate. "Esteroides e antidepressivos, por exemplo, competem com o estrogênio e inibem sua produção, atrasando ou bloqueando a ovulação", diz Oliva Filho. Mas não é só isso: alguns problemas de saúde também atrapalham. A tireoide inibe a secreção dos hormônios que liberam o fluxo, e a síndrome dos ovários policísticos altera a fisiologia dos ovários.
EMAGRECEU OU ENGORDOU?
Em pouco tempo, você passou do manequim 42 para o 38... Oba! A felicidade é tanta que você só notou agora que não está menstruando há um tempo. A resposta para o problema é simples: mudança no seu nível de gordura corporal! Você pode comemorar o corpaço que vai exibir na praia, mas saiba que, ao perder muitos quilos rapidamente, você passa por várias alterações metabólicas envolvendo o organismo, inclusive a ovulação. Por outro lado, o mesmo acontece se você ainda não se matriculou na academia este ano. Para regular a menstruação, turbinar a saúde e, de quebra, ficar em forma, marque uma consulta com uma nutricionista.
QUAL É O TOMUfa, desceu. Mas a cor está esquisita... Saiba o que cada tonalidade significa
Vermelho intenso
Normal durante os dias de fluxo mais frequente. A cor forte significa apenas que ele foi recém-derramado do seu útero. Tudo ok!
Vermelho- enferrujado
Aparece no início e no fim do período menstrual. A cor indica que o sangue está derramado há horas e já foi exposto a oxigênio.
Marrom
Mais comum no fim. Esse sangue foi derramado dias antes e, provavelmente, não foi expelido pelo corpo logo de imediato e está saindo aos poucos.

Fonte: Abril Saúde
Espalhe por aí :
 
Share English German French Arabic Chinese Simplified