Home » » Testes Clinicos com vacina experimental contra ebola é suspenso

Testes Clinicos com vacina experimental contra ebola é suspenso

Potado por: Jornalismo - sexta-feira, 12 de dezembro de 2014 | 14:34

A princípio, 115 voluntários iam participar do teste, mas só 50 foram vacinados
Os testes clínicos de uma das vacinas experimentais contra o ebola foi suspenso porque algumas pessoas que foram inoculadas desenvolveram dores musculares, segundo confirmou nesta quinta-feira Mary-Paule Kieny, diretora geral adjunta da Organização Mundial da Saúde (OMS).
Trata-se da vacina VSV-ZEBOV, desenvolvida pela Agência de Saúde Pública do Canadá e cujo direito de patente está nas mãos, atualmente, de um laboratório dos Estados Unidos.
"Algumas pessoas vacinadas desenvolveram dores musculares, algo que é normal quando há uma infecção viral. Mas por precaução, os investigadores decidiram suspender durante algumas semanas o teste para saber um pouco mais sobre as dores musculares", explicou Kieny. O especialista afirmou que o fato não deve causar alarme e que os testes seriam retomados em janeiro, algo que por enquanto, não se modificou.
O estudo começou em 10 de novembro e 2 de dezembro os responsáveis do Hospital Cantonal de Genebra, que administram o teste, informaram que os primeiros resultados eram muito positivos.
As dores musculares nas mãos e pés apareceram entre 10 e 15 dias após ser vacinados. Os sintomas duraram alguns dias e depois desapareceram, e os pacientes não apresentaram nenhuma outra dolência.
Embora as dores serem relativamente normais após uma imunização -sucede com frequência após a inoculação da vacina contra a rubéola-, não tinham sido previstos e portanto não tinha sido informado aos voluntários.
É por isso que buscam conhecer sua intensidade e regularidade e qualquer outro detalhe importante para poder informar aos futuros voluntários para que conheçam com antecipação estes eventuais efeitos secundários.
"Esta suspensão é um procedimento padrão em qualquer teste clínico com humanos. É por isso que se chama teste, para verificar todos e cada um dos efeitos secundários", explicou Margaret Harris, do sistema de comunicação da OMS.
A princípio, 115 voluntários iam participar do teste, um deles a própria Kieny.
Segundo a diretora geral adjunta explicou, até o momento obtiveram a vacina cerca de 50 voluntários, porque o hospital só tinha a capacidade para atender 15 por semana.

Os requisitos para ser voluntário é que sejam adultos entre 18 e 65 anos, que deem seu consentimento por escrito, que estejam sãos e, no caso das mulheres, que não estejam grávidas e nem sejam lactantes.
O teste foram organizados em dois grupos e certo número de participantes receberam um placebo para descartar os falsos efeitos secundários, como uma dor de cabeça, explicou a científica.
Cada voluntário recebeu uma dose única no braço e o objetivo é determinar se seu organismo fabrica anticorpos.
Fonte: TERRA/SAÚDE
Espalhe por aí :
 
Share English German French Arabic Chinese Simplified