Home » » 6 dicas para ajudar a controlar a pressão alta sem remédios

6 dicas para ajudar a controlar a pressão alta sem remédios

Potado por: Jornalismo - quarta-feira, 10 de junho de 2015 | 11:40

Cerca de um bilhão e meio de pessoas sofrem com pressão alta em todo o mudo, e sete milhões morrem a cada ano em decorrência dela. É importante saber que, embora muitas vezes sem sintomas, a pressão arterial aumenta por causa de vários fatores: obesidade, problemas renais, envelhecimento, entre outros. As artérias vão ficando menos flexíveis e o sangue acaba fazendo mais pressão para conseguir circular corretamente. O problema é sério e quem tem pressão alta, portanto, precisa controlá-la com medicações receitadas pelo médico.

Um dos maiores problemas dos hipertensos é, por não apresentar sintomas, achar que não precisa tomar remédios. A pressão alta é silenciosa e vai danificando todo o corpo com consequências a longo prazo que podem ser desastrosas.

Quem negligencia os cuidados com a pressão, acaba sofrendo problemas cardíacos (o coração fica cansado de tanto trabalhar), padece de problemas renais (o rim vai falhando aos poucos) e pode ter até mesmo um derrame, pela pressão exercida no cérebro.

Que tal, então, aprender a se cuidar com bons hábitos e boa alimentação e dar uma ajudinha no trabalho do médico? E não se esqueça de medir sua pressão regularmente. Lembre-se, claro, de não parar de tomar os remédios prescritos pelo médico. Se a pressão estiver controlada, ele poderá reduzir a dose, mas é uma decisão única e exclusiva do médico.

Coma alho: com ação analgésica, antibacteriana e expectorante, o alho consegue tratar aquela hipertensão arterial leve. “Ele vem sendo usado desde a antiguidade por suas propriedades antimicrobianas e pelos efeitos benéficos ao coração e circulação”, diz a nutricionista da Nação Verde, Paula Castilho.
Colocar alho nos alimentos não é uma tarefa difícil. É só caprichar no preparo do arroz, feijão ou usar a criatividade.

Coma alimentos ricos em potássio: o potássio é um excelente diminuidor da pressão arterial, por ajudar a mandar o sódio embora do corpo. E há muitas formas de consumi-lo, já que está presente na abóbora, cenoura, feijão preto, inhame, lentilha, chicória, espinafre, vagem, abacate, rabanete, couve-flor, banana, laranja, maracujá, mamão e ameixa. “Quando o potássio entra nas células, o sódio sai. Essa dinâmica garante o equilíbrio hidroelétrico do corpo”, diz Paula.
Quem é adepto do sal light ou sal sem sódio (só com potássio) deve ficar atento. Médicos explicam que ele pode fazer muito mal para os que tomam remédios para controlar a pressão que são poupadores de potássio. O potássio em excesso faz com que os músculos percam a força e, como o coração é um músculo, pode causar batidas descompassadas ou até mesmo fazê-lo parar. O ideal é consumir o potássio por meio de alimentos naturais.

Coma mais alimentos com ômega 3 e 6: o brasileiro tem hábito de comer pouco peixe. Mas o salmão, arenque, cavala, atum e sardinha carregam ômega 3 e 6, que ajudam a retirar o excesso de gordura ruim do sangue. Com isso, a circulação flui melhor, ajudando a controlar a pressão arterial. Linhaça e chia também contêm esses ômegas. Lembrar de ingerir um pouco por dia faz bem à saúde.

Evite gorduras ruins da carne vermelha: não é preciso parar de consumir carne vermelha, mas prefira os cortes magros e os prepare grelhados, assados ou cozidos, já que gordura em excesso pode aumentar o colesterol e causar entupimento nos vasos, dificultando a circulação do sangue e aumentando a pressão arterial.

Use ervas para substituir o sal: que o sal dá um sabor especial a qualquer preparação é fato, mas ele também é o vilão para aumentar a pressão. Colocar menos sal e preencher essa lacuna com outros temperos como a cebola, salsa, coentro, orégano, cebolinha, louro ou limão ajudam a dar sabor à preparação. Experimente reduzir a quantidade de sal gradativamente. A Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda que se ingira menos de cinco gramas de sal, o que equivale a menos de duas gramas de sódio. Fique atento aos rótulos dos alimentos ultra-processados, como salgadinhos, biscoitos e nuggets, pois podem descrever que eles contêm muito sódio.

Diga não a alimentos industrializados e dietéticos: embutidos, enlatados, salgados e refrigerantes sem açúcar costumam conter muito sódio. Prefira, sempre, comer alimentos o mais natural possível e, se for comer industrializados, que seja de vez em quando, sempre prestando atenção no rótulo. O sódio aumenta a pressão por causa da retenção de líquidos.

Fonte: IG Saúde



Espalhe por aí :
 
Share English German French Arabic Chinese Simplified