Home » » Caso de Zika vírus confirmado no Rio

Caso de Zika vírus confirmado no Rio

Potado por: Jornalismo - terça-feira, 2 de junho de 2015 | 10:59

Um caso de Zika vírus na capital fluminense foi confirmado no último domingo (31). A Superintendência de Vigilância Epidemiológica e Ambiental da Secretaria de Estado de Saúde e o caso confirmado pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz).

Para esclarecer as dúvidas da população sobre a doença, o subsecretário de Vigilância em Saúde, Alexandre Chieppe, responde as principais perguntas sobre o Zika vírus.

1 - O que é o Zika vírus?

Alexandre Chieppe: Trata-se de um vírus que foi descoberto pela primeira vez em 1947 em Uganda, na floresta de Zika. Nas Américas, o Zika Vírus somente foi identificado na Ilha de Páscoa, território do Chile no oceano Pacífico, no início de 2014. Em abril de 2015 foi confirmada a circulação do vírus Zika no Brasil.

2 - Como a pessoa pega Zika vírus?

Alexandre Chieppe: A doença é transmitida pela picada do mosquito Aedes aegypti infectado com o vírus. A doença não é transmitida de pessoa a pessoa.

3 - Quais os sintomas do Zika vírus? São os mesmos da dengue?

Alexandre Chieppe: A semelhança com a dengue é em função de alguns sinais e sintomas apresentados pelos pacientes como: febre; manchas pelo corpo com coceira; dor de cabeça e nas articulações, além de enjôo e dores musculares. Um fator diferencial é a presença de olho vermelho em alguns casos de infecção por Zika, geralmente sem incomodar.

4 - Qual é a forma de tratamento do Zika vírus?

Alexandre Chieppe: O tratamento é hidratação, medicamentos para os sintomas, analgésicos e antitérmicos que não contenham ácido acetilsalicílico. Geralmente, a pessoa fica curada em cerca de quatro a cinco dias. Já o tempo médio de recuperação dos sinais e sintomas da dengue é de 7 a 10 dias.

5 - Como diferenciar Dengue, Chikungunya e Zika vírus?

Alexandre Chieppe: A diferenciação é feita principalmente através da avaliação clínica. Em alguns casos pode ser necessário realizar exames de sangue para o acompanhamento clínico Quando os sinais e sintomas surgirem, o paciente deve procurar a unidade de saúde mais próxima, para identificação da doença e tratamento se necessário.

6 - De que forma podemos prevenir o Zika vírus?

Alexandre Chieppe: A forma mais eficaz de se prevenir contra o vírus Zika é combatendo o Aedes aegypti. Medidas como armazenar lixo em sacos plásticos fechados; manter a caixa d’água completamente vedada; não deixar água acumulada em calhas e coletores de águas pluviais; recolher recipientes que possam ser reservatórios de água parada, como garrafas, galões, baldes e pneus, conservando-os guardados e ou tampados; encher com areia os pratinhos dos vasos de plantas e tratar água de piscinas e espelhos d’água com cloro são ações importantes e que ajudam a evitar a disseminação do vírus transmissor da doença. É importante lembrar que bastam dez minutos por semana para impedir que sejam formados criadouros do mosquito.

7 - Que ações o estado vai adotar para evitar uma epidemia de Zika vírus?

Alexandre Chieppe: A campanha dos 10 minutos contra a dengue, este ano, passa a incluir doenças como Zika e Chikungunya, também transmitidas pelo Aedes aegypti. A participação de todos é fundamental, tendo em vista os hábitos domésticos do mosquito. Todas as ações complementares, como uso do fumacê, uso de larvicidas e as visitas domiciliares pelos agentes de controle de endemias serão mantidas, mas não serão suficientes se cada um não cuidar adequadamente das suas casas. Certamente o desafio agora é ainda muito maior.
Espalhe por aí :
 
Share English German French Arabic Chinese Simplified